DENTE DE LEÃO

Preço normal R$ 25,00

Devido às suas propriedades, o Dente-de-leão pode ser usado para auxiliar no tratamento de transtornos digestivos, problemas no fígado e pâncreas e afeções da pele, por exemplo. Além disso, de acordo com um estudo feito na China em 2011 [1], o chá desta planta também parece ser capaz de eliminar mais rapidamente a infecção pelo vírus Influenza, responsável pela gripe comum.

Para que serve

Por ter ação antioxidante, anti-inflamatória, hepato-protetora e ligeiramente analgésica, o dente-de-leão é muitas vezes indicado para ajudar no tratamento de:

  • Problemas digestivos;
  • Falta de apetite;
  • Transtornos biliares;
  • Doenças hepáticas;
  • Hemorroidas;
  • Gota;
  • Reumatismo;
  • Eczemas;
  • Diminuir o colesterol;
  • Alterações renais ou vesicais.

Além disso, o dente-de-leão também parece aumentar a produção de insulina, podendo ajudar no tratamento da diabetes, além de ter forte poder diurético, podendo, por isso, ser usado como complemento do tratamento de infecções urinárias, retenção de líquidos e pressão alta. A raiz da planta também tem um efeito laxante leve.

Segundo um estudo feito na China em 2011 [1], o dente de leão pode ainda ajudar no tratamento da gripe, já que foi observado que chás com mais de 15 mg/ml parecem eliminar o vírus da gripe (Influenza) do organismo. Assim, e embora o chá de dente de leão possa ajudar no tratamento da gripe, é preciso que sua concentração seja superior a 15 mg/ml, o que é difícil de atestar em casa. Dessa forma, o chá deve ser feito apenas como complemento do tratamento indicado pelo médico.

Dente-de-leão pode ajudar no tratamento do novo coronavírus?

Devido às propriedades que esta planta demonstrou contra o vírus da gripe, o Influenza, o dente-de-leão está sendo indicado como forma de complementar o tratamento do novo coronavírus. No entanto, não existe qualquer indicação de fonte oficial ou estudo que demonstre sua ação contra o novo coronavírus.

Assim, o dente-de-leão não deve ser usado como forma natural de tratar o coronavírus, devendo-se informar as autoridades de saúde caso se suspeite de estar infectado, para seguir o tratamento médico mais adequado.

Modo de usar: 1 cápsula 3 vezes ao dia.


Embalagem com 60 cápsulas.